#SOLIDARIEDADE

#obemdaSOLIDARIEDADEemnós

uma das minhas experiências … apadrinhar uma criança não é só para o bem dela , é muito bom para nós , que apadrinhamos ! não vou explicar a parte burocrática , porque isso podem encontrar no site muito bem explicado . para além de que o pessoal da UPG é muito prestável e irá esclarecer qualquer das vossas dúvidas . já não faço parte deste projeto mas continuo ultra fã do trabalho desta organização .

 UPG – UM PEQUENO GESTO UMA GRANDE AJUDAhttp://umpequenogesto.org/apadrinhamento/

o nome dela é Denoca , tinha 12 anos e era uma menina como tantas outras . tem muitos irmãos (não me recordo ao certo) e passava sérias dificuldades de todo o tipo que possam pensar . era tímida (ainda deve ser) e tratava-me sempre com muito respeito .

ela fez –me tão bem ! – se calhar mais do que eu lhe fiz a ela durante o tempo que lhe enviava a mesada (20€ – fui eu que defini o valor) . por isso , vou contar -vos só esta história :

: naquele dia o trabalho na loja tinha sido horrível , tinha tido daquelas pessoas aos berros porque queria que a reparação do telemóvel fosse gratuita mesmo depois de ter passado a garantia . para além de muito barulho típico de shopping em época de páscoa , as pessoas andavam chateadas , muitas vezes nem bom dia ou boa tarde diziam , começavam logo a falar como se eu fosse uma máquina (se ao menos fosse uma máquina de pipocas , podia ser que sorrissem) . fazia o turno da tarde , saíamos perto das 00h depois de fechar o caixa – que por acaso nesse dia correu mal e tive que por 10€ do meu bolso (devo -me ter esquecido de cobrar algum carregamento) , fui para casa com a alma vazia .  já não estava à imensos dias com o meu namorado , os meus pais via de relance e os amigos nem do cheiro deles me lembrava . quando acendi a luz da cozinha , porque normalmente comia sempre qualquer coisa antes de ir tentar adormecer , estava lá aquele envelope a dizer ‘MADRINHA INÊS’ : era para mim ! sim , era só para mim e vinha de tão longe . quando abri todo o carinho que vinha naquela carta (muito formal ao mesmo tempo) mas cheia de verdade de uma menina que não sabia o que era uma escova de dentes ou água potável a tempo inteiro : a minha alma já não estava mais vazia . estava cheia de tanto com tão pouco . tão cheia que saiu-me amor pelos olhos : as lágrimas de felicidade !

Denoca Isac Chauque se um dia por culpa do destino vires este post : OBRIGADA ! porque aquela carta (entre muitas outras) fez -me sorrir . porque aquele ‘desejo que a madrinha Inês esteja feliz e com saúde’ foi o mais verdadeiro de sempre .

ief

imagem e vídeo : de UmPequenoGestoUmaGrandeAjuda

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s